Sem emprego, advogados dos EUA processam faculdades em que se formaram

Postado por: Editor NJ \ 15 de abril de 2013 \ 1 comentários


Cerca de 20 universidades dos Estados Unidos foram processadas em ações conjuntas movidas por graduados em direito que não conseguiram emprego na área em que se formaram.

Segundo o jornal espanhol "El País", os profissionais alegam que as universidades descumpriram os direitos dos consumidores e que eles foram enganados por altos percentuais de empregabilidade divulgados pelas instituições. Algumas teriam informado que mais de 90% dos seus egressos estavam trabalhando na área de formação.

Ao "El País", os advogados dos estudantes disseram que as universidades sabiam que as porcentagens divulgadas não eram reais e mesmo assim mantiveram os números para atrair mais estudantes. A realidade, dizem, é que o mercado para advogados está saturado.

Os ex-alunos argumentam que, após a conclusão da graduação, acabam trabalhando como garçons e vendedores, entre outras profissões, e que suas remunerações são insuficientes para pagar os financiamentos educacionais, que podem ultrapassar 100 mil dólares – cerca de R$ 200 mil.

Apenas na Califórnia, onde a legislação para proteger os consumidores é mais avançada do que em outros Estados, foram processadas as seguintes universidades: San Francisco"s Golden Gate University, Southwestern, San Diego"s Thomas Jefferson, University of San Francisco e California Western School of Low. Estudar em cada uma dessas universidades custa, em média, 40 mil dólares (R$ 80 mil) por ano.

Quando os processos foram julgados, as decisões da Justiça podem criar precedentes não só na Califórnia, como também no restante dos Estados, aumentando o número de ações parecidas.

Um estudo realizado em 2011 nos Estados Unidos apontou que apenas 55% dos graduados em direito encontraram trabalho na área nove meses depois da formatura.

Fonte: UOL Educação

categoria:

Um comentário:

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.