Direito dos trabalhadores deve ser estendido às domésticas, diz ministro

Postado por: Editor NJ \ 27 de maio de 2013 \ 0 comentários

Rio de Janeiro - O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, disse que o Congresso é soberano, mas continua defendendo que seja estendido aos trabalhadores domésticos os diretos das outras categorias. “O Congresso é soberano e cabe a ele a aprovação da nova lei. Nós continuamos defendendo. Eu como ministro do Trabalho na medida em que se praticou o grande gesto de recuperação histórica do último resquício da escravidão, que era o trabalho das empregadas e empregados domésticos, não tem não manter essa extensão. Se era para subtrair direitos dos trabalhadores domésticos, não se aprovasse a PEC [proposta de emenda à Constituição]”, disse Dias após participar da abertura da 1ª Semana Mundial do Comércio Justo e Solidário, na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no Rio de Janeiro.

Na avaliação do ministro, há uma discussão exagerada sobre os pagamentos que os empregadores devem passar ter com a aplicação da nova lei. “É uma realidade mundial. Não interessa se posso ou não posso pagar. Ocorre que quem tem direito, tem que ser respeitado e também não é essa onda exagerada que se criou. Eu tenho empregada doméstica e pago justamente o que deve se pagar e não vai se acrescentar grande coisa. Não vai alterar profundamente de quem já vem pagando adequadamente”, explicou.

Sobre o mercado de trabalho, o ministro disse que a publicação de abril do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostrou que houve acréscimo de 197 mil empregos e aumento real do valor dessas vagas . De acordo com ele, no governo da presidenta Dilma Rousseff foram gerados 4 milhões de novos empregos. Dias disse que, entre os setores pesquisados, a indústria de transformação, que era tida como parada, foi o segundo item que mais cresceu com 40 mil empregos gerados.

O ministro negou que o mercado de trabalho esteja perdendo fôlego. “Pelo contrário, estamos hoje com falta de mão de obra. Os empresários demonstram que em função disso tem aumentado o valor real dos salários, por que a disputa é muito grande por um trabalhador em diversos setores da economia brasileira”, disse.

Edição: Fábio Massalli
Fonte: www.ebc.com.br

categoria:

0 comentários

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.