Em caso de pensão, juíza aconselha filha de Maurício Mattar, de 18 anos, a trabalhar

Postado por: Editor NJ \ 22 de maio de 2013 \ 27 comentários


Depois de muita confusão, parece que a família de Maurício Mattar poderá voltar a conviver em paz. Isso porque a juíza da 11ª Vara de Família e Successões, de São Paulo, decidiu pela redução de R$ 11.384 para R$ 4,5 mil no valor da pensão alimentícia paga pelo ator à filha de 18 anos. De acordo com o site Ego, um dos argumentos da sentença é que Petra, que já é maior de idade, poderia trabalhar para ajudar a pagar suas despesas.

"[Ela] é saudável e apta para o trabalho, de modo que pode e deve contribuir para o próprio sustento, complementando a pensão recebida. Deve ser inclusive incentivada a exercer atividade remunerada para futuramente poder se manter independentemente, coibindo-se a ociosidade, o parasitismo e o enriquecimento sem causa", diz o documento legal a que o portal teve acesso.

A sentença também determina que a jovem, que interrompeu o ensino médio desde que Mattar parou de pagar a pensão, volte a estudar como condição para continuar recebendo o benefício mensal pago pelo pai. A mãe da garota, Fabiana Sá, deve contribuir da forma que puder para manter a filha.

Fonte: POP

categoria:

27 comentários:

  1. Muito certa a decisão Da Juíza,pois Em Um País Onde O salário Mínimo é De R$688,00,os R$4.500,00 é Um pouco Fóra Da realidade de Muitos Brasileiros Que Ainda estudam Em Escolas Públicas E Não Param De Estudar Para Alegar Falta De Pensão alimentícia,e Sim Para trabalharem Em Condições Desumanas Para ajudarem A complementar A Renda Da família.Fica Aqui Os Parabens A Essa Juíza.

    ResponderExcluir
  2. Não conheço ninguém que tenha se arrependido de trabalhar, arcar com suas despesas, sonhar, se tornar uma pessoa melhor!!!Brilhante decisão!!!

    ResponderExcluir
  3. corretíssima ação do juiz !

    ResponderExcluir
  4. adorei a decisão..da Juíza,pois a filha é maior ,pode muito bem trabalhar e se sustentar,,,e a mãe deveria dar o exemplo para que a filha tenha vontade de se esforçar e conseguir progredir sem ficar as custas do pai.

    ResponderExcluir
  5. Já que é maior de idade, pode muito bem procurar um trabalho para se manter, e não ficar dependendo de pensão, e pelo visto ela queria que fosse uma pensão vitálicia, pois parou de estudar quando o pai parou de dar a pensão, vai se formar e ter um bom emprego menina!

    ResponderExcluir
  6. Esta juíza mostra que tem bom censo, imagina, uma moça de 18 anos tem mais é que trabalhar e estudar, garanto que não vai morrer.

    ResponderExcluir
  7. Adorei a sentença da Juíza.

    ResponderExcluir
  8. necessidade x possibilidade....sábia decisão, o trabalho enobrece a psssoa e a faz se tornar melhor....

    ResponderExcluir
  9. Muito sensata a decisão.A Justiça não pode mesmo apoiar as pessoas a viverm às expensas de outro. O trabalho dignifica, enobrece.O "parasita"faz muito mal a si mesmo e a sociedade. 18 anos já pode e deve trabalhar.

    ResponderExcluir
  10. ...parou o ensino medio? Hahaahah ja devia tar na faculdade minha filha!!!

    ResponderExcluir
  11. Com essa pensão a menina é riquíssima...imagina mais da metade das famílias no Brasil não ganham nem a metade deste valor...não precisa nem trabalhar!

    ResponderExcluir
  12. Ora, nem mesmo formada ganho esse mínimo de pensão dessa moça aí...ela quer folga!!!Excelente decisão juíza.

    ResponderExcluir
  13. ELA QUER MUITA GRANA? VÁ TIRAR ÁS ROUPAS EM UMA REVISTA.PARABÉNS A ESSA JUÍZA.

    ResponderExcluir
  14. Concordo com a decisão, Se ela precisasse de dim para se sustentar pq a FACULDADE ERA INTEGRAL E NÃO TEM TEMPO PARA TRABALHAR e se trabalhasse iria prejudicar substancialmente os estudos, concordaria na revisão do beneficio, mas se ela não faz facul. melhor ir é trabalhar!!

    ResponderExcluir
  15. Se todo o magistrado pensar dessa forma vai diminuir as ações milionarias com pedido de pensão nos forum.
    na minha opinião deveria se estipular um teto máximo para pensões igual ao seguro desemprego.

    ResponderExcluir
  16. Pôe essa rapariga para trabalhar ela só quer rosetar... kakkakaka ... bem feito hoje n Brasil ser parente ou filho d alguém conhecido ou de posses virou profissão. São parasitas q vivem d sangue de quem trabalha.

    ResponderExcluir
  17. Deveria exonerar totalmente do pagamento da pensão.

    ResponderExcluir
  18. Opa! Uma Magistrada a ser enviada ao STF. Parabéns.

    ResponderExcluir
  19. Correto... Ela estudou no mesmo colégio que eu em SP e não fazia nada demais, zanzava pelo colégio se achando a tal... Chega de vida boa, arregaça as mãos e vai trabalhar hahahahaha

    ResponderExcluir
  20. 18 anos, parou oi ensino médio, parasita

    ResponderExcluir
  21. Passou da hora dessa garota trabalhar,além do mais parou os estudos. chega garota seu pai tem q te dar um salário de 688,00 para vc ver o q é sobreviver e ser feliz. vai trabalharrrrrr

    ResponderExcluir
  22. eu comecei a trabalhar aos 14 anos não morri por isso, se hoje em dia fosse assim não teria tantos adolescentes desempregados e sem nada para fazer, afinal eles precisam de dinheiro para suas regalias, se não tem, já viu né que acontece,muitos vão para os caminhos tortuosos da vida, essa Juíza é muito sábia ta ensinando a garotinha a pescar seu próprio peixe...falei

    ResponderExcluir

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.