Joaquim Barbosa ‘tira onda’ sobre o horário que os advogados acordam

Postado por: Editor NJ \ 15 de maio de 2013 \ 44 comentários

A brincadeira do ministro Joaquim Barbosa sobre o horário que os advogados acordam não foi bem recebida pelas entidades de advocacia. Durante discussão no Conselho Nacional de Justiça sobre o horário de funcionamento do Tribunal de Justiça de São Paulo, que limitou o horário de atendimento aos advogados à partir das 11h, o ministro Joaquim Barbosa afirmou: “Mas a maioria dos advogados não acorda lá pelas 11 horas mesmo?”. Diante da provocação, representantes da advocacia reagiram com críticas à Barbosa, afirmando que a postura não condiz com a importância do cargo ocupado pelo ministro.

“É motivo de profunda preocupação a conduta incompatível com o exercício do cargo. Todas as profissões são honradas quando exercidas com ética e responsabilidade, sendo essa a expectativa de toda a sociedade diante da tão nobre e fundamental missão do Conselho Nacional de Justiça”, afirmou o presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo (Iasp), José Horário Halfeld Rezende Ribeiro.

Em nota, o Movimento de Defesa da Advocacia (MDA) classificou como inadequada e deselagante a afirmação do ministro. “Ainda que tal manifestação tenha se dado em tom 'de brincadeira', como teria justificado posteriormente S.Exa., o fato é que posturas desse jaez não se coadunam, em absoluto, com a importância e a liturgia do cargo de Presidente da Suprema Corte da Nação e simultaneamente do Conselho Nacional de Justiça”.

A Associação dos Advogados de São Paulo (Aasp) classificou a atitude de Joaquim Barbosa como “absolutamente lamentável, que atenta contra a dignidade da classe dos advogados e que não se coaduna com o comportamento que se espera do presidente do CNJ, assim como da mais alta corte do país”. Segundo a Aasp, esta e as demais declarações do ministro tem “claro propósito de minimizar o alcance e a relevância de prerrogativas profissionais exercidas em benefício de toda a sociedade”.

Em nota pública, o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil classificou a declaração preconceituosa e desprovida de conhecimento da realidade do trabalho da classe. “O advogado acorda cedo e dorme tarde, vigilante na defesa do cidadão”, diz a nota. “É lamentável que instituições sejam obrigadas a gastar energia com afirmações preconceituosas.”

Leia abaixo a íntegra das notas:

IASP 

O Instituto dos Advogados de São Paulo — IASP manifesta seu repúdio pelo comentário desrespeitoso do ministro Joaquim Barbosa, manifestado na sessão de ontem do Conselho Nacional de Justiça, de que: "Mas a maioria dos advogados não acorda lá pelas 11 horas mesmo?". É motivo de profunda preocupação a conduta incompatível com o exercício do cargo. Todas as profissões são hornadas quando exercidas com ética e responsabilidade, sendo essa a expectativa de toda a sociedade diante da tão nobre e fundamental missão do Conselho Nacional de Justiça.

MDA

O Movimento de Defesa da Advocacia — MDA, na qualidade de entidade cujos objetivos estatutários se fundam na valorização da Advocacia e na defesa intransigente das prerrogativas profissionais, tendo em vista as notícias veiculadas pela imprensa, vem a público manifestar sua perplexidade e frontal desaprovação com a forma inadequada e deselegante a que se referiu o Presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça Ministro Joaquim Barbosa à classe dos Advogados, ao verbalizar, também segundo o noticiário e durante sessão do CNJ ocorrida no último dia 14/05, como um dos fundamentos para negar a pretensão de restrição de entrada junto aos Fóruns do Estado de São Paulo os seguintes dizeres “Mas a maioria dos advogados não acorda lá pelas 11 horas mesmo?”

Ainda que tal manifestação tenha se dado em tom “de brincadeira”, como teria justificado posteriormente S.Exa., o fato é que posturas desse jaez não se coadunam, em absoluto, com a importância e a liturgia do cargo de Presidente da Suprema Corte da Nação e simultaneamente do Conselho Nacional de Justiça.

A Advocacia não se cala diante dos episódios mais sombrios vividos na História, de modo que também não poderá se calar em todas e quaisquer situações em que não apenas as prerrogativas profissionais sejam violadas, mas também quando as manifestações do Chefe do Poder Judiciário brasileiro ou de qualquer Autoridade não se mostrem compatíveis com o Estado Democrático de Direito.

AASP

Na data de ontem, o Egrégio Conselho Nacional de Justiça retomou o julgamento do procedimento de controle administrativo proposto pela Associação dos Advogados de São Paulo, em conjunto com a Ordem dos Advogados do Brasil, Secção São Paulo, e o Instituto dos Advogados de São Paulo, em que se objetiva a revogação do Provimento CSM nº 2.028, de 17 de janeiro de 2013, por meio do qual o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, contrariando dispositivo expresso na Lei nº 8.906/94 (Estatuto da Advocacia), reserva o período das 9h às 11h apenas para serviços internos e impede o atendimento e até mesmo o mero ingresso de advogados, em todos os Fóruns do Estado, antes das 11 horas da manhã.

Durante a referida sessão, o presidente daquele colegiado, ministro Joaquim Barbosa, visivelmente incomodado com a dificuldade que enfrentava para convencer seus pares de que sua opinião pessoal sobre o assunto deveria prevalecer, mesmo diante do texto expresso de uma lei federal e da jurisprudência do próprio órgão, indagou de forma jocosa: “Mas a maioria dos advogados não acorda lá pelas 11 horas mesmo?”

Trata-se de atitude absolutamente lamentável, que atenta contra a dignidade da classe dos advogados e que não se coaduna com o comportamento que se espera do presidente do CNJ, assim como da mais alta corte do país.

Por essa razão, a AASP vem a público manifestar seu veemente repúdio, não apenas a esta, como também às reiteradas manifestações do ministro Joaquim Barbosa de desapreço pela advocacia, emitidas com o claro propósito de minimizar o alcance e a relevância de prerrogativas profissionais exercidas em benefício de toda a sociedade.

OAB

A Diretoria do Conselho Federal da OAB vem a público reafirmar o valor dos advogados brasileiros, essencial à defesa do cidadão e indispensável à realização da justiça, como estatuído pela Constituição Federal.

O advogado acorda muito cedo e dorme muito tarde, sempre vigilante em defesa do cidadão, principalmente quando injustiçado por autoridades arbitrárias.

Ao anunciar que a maioria dos advogados acorda às 11 horas, o presidente do Supremo Tribunal Federal demonstra completo desconhecimento da realidade sofrida e de extrema dificuldade enfrentada pela advocacia brasileira.

É lamentável que instituições sejam obrigadas a gastar energia com afirmações preconceituosas. O momento atual impõe serenidade, equilíbrio e respeito. A OAB faz um chamamento à razão. As instituições da República devem se preocupar com as graves questões que afligem a sociedade. Comentários desrespeitosos não contribuem para a construção de uma nação fraterna e justa.

A OAB e a advocacia reafirmam a sua disposição ao diálogo de alto nível, pautado no cumprimento dos valores constitucionais e na busca da efetividade da justiça.

Fonte: Conjur

categoria: , ,

44 comentários:

  1. Esse pessoal se dói com qualquer coisa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pq ngm se dói com o mensalão?

      Excluir
    2. nao pode dizer a verdade que ja comeca a choradeira.

      Excluir
    3. O engraçado é que só os advogados e todo os ramos puxas sacos que criticam o Ministro é que apoiam tal horário. Acredito que 95% da população brasileira é contra o horário que esses advogados começam a trabalhar, cá entre nós, 11h? Começam a trabalhar quando muitos brasileiros que acordam às 4h, 5h e 6h almoçam. Ajuda aê.

      Excluir
    4. Mas n se esqueçam q esses profissionais madrugam, e passam fins de semana inteiros dentro de um escritorio estudando o caso de seu criente.

      Excluir
    5. Conheço alguns que madrugam sim, nas noitadas, bebendo e curtindo com o que tirou de seus "clientes"...

      Excluir
    6. Sr.anônimo,é lamentável o sr críticar sem ao menos conhecer a realidade,primeiro tem que se provar da laranja para dizer se ela é doce ou azeda,não simplesmente dizer O Que Os Outros Dizem.os Advogados Não acordam As 11hs.e não dormem Direito,pois Quando as Pessoas Necessitam De ajuda Ligam Em Qualquer Horário E Os mesmos Estao Prontos A SAÍREM DE CASA A QUALQUER HORA DA NOITE PARA DAR APOIO A FAMÍLIAS DESESPERADAS.

      Excluir
    7. Verdade. O brasileiro se acha. Mas lutar pela melhoria ninguém se manifesta.

      Excluir
  2. MAS QUE BLÁBLÁBLÁ, PORQUE TAMANHA OFENSA?

    ResponderExcluir
  3. ... mas os magistrados não trabalham apenas 3 dias na semana durante 8 meses no ano?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diferente do advogado, quem é que paga? O povo! O mesmo povo que vota em político corrupto e aceita pacificamente as mazelas do Estado, que é o grande vilão pois esfola seu cidadão e não lhe da a contrapartida dos princípios dignos e básicos da Constituição. Acorda cidadão!!! Quem tira o seu dinheiro não é o advogado, pois você tem a opção de contratá-lo ou não, e sim esses mesmos caras que ganham fábulas do Estado para produzir muito pouco. Você paga por isso todo o dia e para quem eles têm que prestar contas? Para seus pares que comem no mesmo prato. Então pergunto: é possível algum controle? ACORDA CIDADÃO ELES QUEREM DESVIAR O FOCO E ACHAR MELHOR QUE OS OUTROS, QUANDO NÃO SÃO!!!

      Excluir
  4. Haaaaaaaaaa.... Tipo, dizer que artista é vagabundo pode?!

    ResponderExcluir
  5. Esse pessoal se dói com qualquer coisa. kkkk

    ResponderExcluir
  6. Pelo menos nunca ouvi comentários de advogados que dormiram durante uma sessão de julgamento, não é Excelência Ministro Joaquim Barbosa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahaha, pois eu já presenciei, foi muito engraçado... a juíza ainda perguntou se ele estava passando mal...

      Excluir
  7. o Ministro so quis fazer uma brincadeira, assim os advogados, o dentistas( 0 meu dentista só atendendo depois da 13H30min) para ilustres colegas agora tudo é motivo para pegar no pé de sua Excelência o Ministro Joaquim é gente boa

    ResponderExcluir
  8. SE FOI BRINCADEIRA MINISTRO FOI DE PÉSSIMO GOSTO E INCOMPATÍVEL COM O CARGO EXERCIDO. POR OUTRO LADO, TALVEZ SEJA MELHOR ACORDAR ÀS 11 HORAS DO QUE DORMIR NO PLENÁRIO EM EVIDENTE FALTA DE RESPEITO À INSTITUIÇÃO, SEUS PARES, ADVOGADOS E DEMAIS PRESENTES NAS SEÇÕES. BAIXE A BOLA MINISTRO, O SENHOR NÃO É TUDO ISSO QUE IMAGINAM. É MAIS UM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é fresco é? Se dói com tudo?!

      Excluir
  9. Se foi brincadeira, foi de péssimo gosto. Por outro lado, talvez seja melhor acordar às 11 horas da manhã do que dormir em plenário, em evidente desrespeito à Instituição, seus pares , advogados e demais presentes nas seções. Sua arrogância é impropria pois o senhor não passa de mais um. Sem essa de PALADINO DA JUSTIÇA POR QUE O SENHOR NÃO O É.

    ResponderExcluir
  10. Os egos imbecis de quem SE ACHA importante demais para ser citado em uma brincadeira.

    ResponderExcluir
  11. Aff! Se preocupar com tão pouco! u.u
    Só prova que não tem o que fazer mesmo!
    Redigir ofensas por um simples comentário!
    Vão se preocupar com seus procesos, poh...!!KKKK

    ResponderExcluir
  12. País da hipocrisia, ninguém aceita as verdades!! O paízinho de merda esse...

    ResponderExcluir
  13. Engraçado que ninguém critica o Excelentíssimo colega por não ter publicado o Acórdão do mensalão ainda.

    ResponderExcluir
  14. ele falou o que todo mundo acha e ele não é engrandecido pela mídia não, pelo contrário a mídia quem engrandece os políticos que não valem nada e escondem a realidade do povo, ele é engrandecido pelos seus atos e pela população que vê que ele sim tem caráter de alguem que deveria está onde ele está. Daí os advogados não gostam e ficam "chorando" pelos cantos! Me poupem, vão trabalhar e parem de ficar chorando querendo mídia.

    ResponderExcluir
  15. povo besta, grande exagero da parte deles, AFF. Povo sensivel.

    ResponderExcluir
  16. Isso não é brincadeira que se faça com profissional nenhum!

    ResponderExcluir
  17. O sucesso subiu à cabeça pelo jeito...

    ResponderExcluir
  18. e falou mentira? A grande maioria chega tarde no escritório e se acha a última bolacha do pacote. Quando vão ao Fórum ou MP (normalmente mandam estagiários) querem dar ordens aos servidores, como se fossem seus chefes. E agora ficam "ofendidinhos"?

    ResponderExcluir
  19. E ele estava brincando? Achei que ele tava falando sério...
    Ainda mais pelo o que eu conheço por aí.

    ResponderExcluir
  20. Fala a verdade doí mesmo sendo em tom de brincadeira ou não o Ministro Joaquim Barbosa , simplesmente só falou isso "a verdade"! Eu desconheço algum advogado que acorde junto com o cantar do galo, alguém conhece? Se conhecerem desejo saber que é esse nobre advogado. Senhores percam o seu tempo com coisas mais úteis. O presidente do STF está sendo o calo no sapato de muitos. Mas continue autentico V. Exª. Não mude devidos a opiniões ou comentários comesinhos!

    ResponderExcluir
  21. Ei caros colegas vamos fazer ou escutar este conselho do Ministro, e ao nos formarmos vamos acordar cedo e agir mais e falar só o necessário.

    ResponderExcluir
  22. Caros colegas vamos fazer diferente ao nos formarmos, vamos fazer como o nosso Ministro esta falando acordar cedo fazer mais pelo nosso País e fazer diferente.

    ResponderExcluir
  23. QUINZIM e os holofotes!!!Será QUINZIM holofotesco e midiático o novo "caçador de marajás", se cuida collor!!!!

    ResponderExcluir
  24. ministro como ele pode falar o que quiser, até porque do jeito que 95% dos advogados são, fariam bem pior que o joaquim barbosa. BOTE PRA ARROMBAR

    ResponderExcluir
  25. ele está mais que certo. Do jeito que 95% dos advogados são, se estivessem no lugar dele seriam bem pior. Então ministro, BOTE PRA ARROMBAR.

    ResponderExcluir
  26. O Brasil é um dos únicos países onde a censura existe em tudo ! até em uma brincadeira como esta .. a forma como a classe poderosa se dói com qualquer coisa é uma aberração, uma arrogância tao grande que impede de ver humor em qualquer coisa ..

    ResponderExcluir
  27. Ele também já foi advogado, e acordava lá pelas 11:00hs, por isso ele falou, uai so.

    ResponderExcluir
  28. Ao invés de ficarem ai cheios de mimimi e frescuras, tenham mais respeito por quem vocês representam e parem de explorar as pessoas menos esclarecidas.

    ResponderExcluir
  29. Nem terminei de ler. ... hipócritas. ..

    Vai encher o saco de um dos poucos caras que tem moral no Brasil. ...

    E ainda estão sendo usados pelos sensacionalistas que querem denegrir a imagem do J. Barbosa.

    Por isso essa m.... de pai país não vai pra frente. .. nem os doutores estão se salvando da tirania dos hipócritas. ...

    ResponderExcluir
  30. Quero ser advogado. Sr. Ministro. rsss

    ResponderExcluir
  31. O que foi que o Ministro falou demais? Quanto melindre!

    ResponderExcluir
  32. Não se entende pork se deve limitar horário para atendimento disso ou aquilo, o atendimento a partir das 08 hs não foge a razoabilidade. Porque 11 hs.? Contratem funcionários, penso as vezes que para a justiça advogado atrapalha?

    ResponderExcluir
  33. O ministro Joaquim Barbosa, tem razão, 11 horas da manhã é muito tarde. E a classe dos advogados se incomoda com tudo, ele em momento algum disse, que os advogados fugiam da ética ou responsabilidade, apenas questionou que deve se levar o trabalho mais a serio em horários mais acessíveis e viáveis. Gostei do que ele disse.

    ResponderExcluir

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.