Preso suspeito de atirar em menina que morreu ao defender o pai, em GO

Postado por: Editor NJ \ 6 de maio de 2013 \ 14 comentários


O comerciante George Araújo, dono de uma pizzaria e suspeito de balear uma menina de 11 anos durante uma briga com um cliente, se entregou à polícia nesta segunda-feira (6). Ele se apresentou por volta das 18h40 na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), de Aparecida de Goiânia. A informação é da delegada Marcela Orçai, titular da unidade e responsável pelas investigações do caso.

Atingida por dois disparos, um na cabeça e outro na perna, Kerolly Alves Lopes teve morte cerebral, mas os aparelhos ainda não foram desligados. O suspeito teve a prisão preventiva decretada pela Justiça no último dia 30. Como a polícia não conseguiu encontrá-lo na época, ele era considerado foragido. Após se entregar nesta segunda, o comerciante fez exame de corpo de delito e deverá passar a noite na Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), em Goiânia. Geroge Araújo será apresentado na manhã de terça-feira (7), na DPCA. Ele deve responder por homicídio duplamente qualificado, de acordo com a delegada.

Morte cerebral

Kerolly estava internada no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) desde que foi baleada, no dia 27 de abril, mas teve morte cerebral constatada às 20 horas de domingo (5), segundo anunciou a equipe médico da unidade, na manhã desta segunda.
Quinze horas depois da confusão, o suspeito de atirar em Kerolly se apresentou em uma delegacia. Ele prestou depoimento alegando ter disparado em legítima defesa, mas não foi preso na época. A lei determina que alguém seja preso em flagrante apenas se for detido no momento do crime, depois de uma perseguição ou se ainda estiver com a arma usada. Como não havia pedido de prisão, ele acabou liberado. O advogado que o acompanhou no depoimento desistiu da defesa ao ver o vídeo em que o ex-cliente aparece disparando contra o serralheiro Sinomar Alves Lopes e as duas filhas, que tentaram protegê-lo.

O crime

O  crime aconteceu, segundo a polícia, após uma discussão por causa de uma pizza entre o dono de uma pizzaria, George Araújo, e o pai da menina Kerolly, o serralheiro Sinomar Lopes, que era cliente do estabelecimento. A vítima e a irmã Pérola Alves Lopes, de 14 anos, abraçaram o pai quando viram a arma apontada para ele. O suspeito então atirou três vezes. Dois disparos atingiram a adolescente, na perna e na cabeça. O atirador fugiu do local. Ele teve a prisão preventiva decretada e está foragido.
Os médicos tinham explicado que a bala atravessou a cabeça dela e, por isso, o estado de saúde da garota era considerado gravíssimo. A equipe médica informou na semana passada que menos de 10% de pessoas sobrevivem a este tipo de lesão. "É bastante grave a lesão em si. E ela também está correspondendo à lesão. Ela também tem um quadro clínico bastante grave", explica Nasser Tannús, diretor técnico do Hugo.

Fonte: G1

categoria:

14 comentários:

  1. Triste, muito triste. "...a humanidade é desumana..."

    ResponderExcluir
  2. Esse pai tb merece ir pra cadeia.. ficou segurando a criança na frente dele.. usou a menina como escudo.. além de irresponsável foi covarde... pena que quem pagou por isso foi a filha.. lamentável...

    ResponderExcluir
  3. Concordo c vc anônimo. pai covarde, usou aquele anjo inocente como escudo humano, quando na verdade, seu dever de pai era de protege-la. Ele não precisa ir pra cadeia, pois terá a vida inteira para se arrepender, isso se não morrer de remorso antes!!
    triste, muito triste!!

    ResponderExcluir
  4. Não acho que o pai tem a culpa, não sei o motivo da discussão tbm, mas pq ele teria a culpa se a menina que o abraçou?? Eu faria o mesmo se fosse com o MEU PAI.... lamentável muito triste a historia.. meus sentimentos a Família da Jovem ..:(

    ResponderExcluir
  5. Bom não acho que o pai teve a culpa. Qual seria o motivo pelo qual o pai queria ver a filha morta??? Ela como o amava muito fez um gesto de carinho e amor eterno, mostrando que por ele, ela daria sua VIDA. Gesto que tbm faria se me deparasse com uma situação igual ou semelhante. Mas a historia realmente muito triste, pois não podemos julga-lo sem mesmo saber qual foi o motivo do tal desentendimento. Meus sentimentos a família.:(

    ResponderExcluir

  6. Não penso que o pai tenha sido culpado, como a noticia diz, as meninas abraçaram o pai e não ele que puxou, creio que não tenha tido tempo para afasta-las de seu corpo.

    ResponderExcluir
  7. Quem disse que ele segurou a criança na frente dele? A reportagem disse que as meninas abraçaram o pai, p que é uma reação natural. Tudo pode ter acontecido muito rapidamente e ele, talvez, não teve tempo de desvensilhar-se das filhas. Ele não as usou como escudo.

    ResponderExcluir
  8. É facil falar que o pai foi responsavel, quando não se estava la, alias pra que abrir inquerito policial se o Anonimo dos comentarios ja deu a sentença, Ao ler a matéria em momento algum eu entendi que o pai colocou as meninas como escudo, o que foi dito foi que ao ver que o homem ia atirar as duas o abraçaram, isso pode ter acontecido em questão de segundos, vamos deixar de opinar em cima de uma coisa que não compreendemos, o pai ja deve estar sofrendo muito, como eu sei que ele e a familia está, pois ja perdi uma pessoa muito proxima de uma maneira horrivel, e quanto mais se ve pessoas de fora comentando e especulando, mais a dor aumenta, então pare de falar sobre coisas que você não sabe "Anonimo" e va arrumar um emprego ou ler um livro de direito para saber como a lei deve ser aplicada.

    ResponderExcluir
  9. Preso "suspeito" de atirar... que maneh suspeito o q, o cara matou mesmo e já devia tá morto também. Tolerância zero pra todo tipo de vagabundo!
    :(

    ResponderExcluir
  10. Acredito que os que defendem o pai das meninas não assistiram o vídeo completo, uma vez que o pai usou a menina de escuto todo o tempo, mesmo a menina tentando correr o pai a segurou e colocou entre ele e o acusado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o covarde armado atirou.. se achava o gostosão por que tem uma arma na mão... então agora é usar uma arma pra tirar a vida dele também!!

      Atirou, matou sem ser legitima defesa tem que morrer... o pai da criança não estava armado, então, se estava só discutindo, e nem mesmo briga corporal era, não constitui legitima defesa... e o atirador agiu de prepotência, e matou inocente... tem que morrer também.. chega de vagabundo arrogante com arma na mão bancar uma de machão e tirar vidas humanas por aí.. morte pra ele também!

      Excluir
  11. E realmente triste! Uma discusão por motivo fútil ceifar a vida de uma menina que queria somente proteger o "pai", pai esse que expõe de forma cruel sua família a uma situação de perigo. Ele tem culpa sim, talvez não penal, mas moral. O atirador e pai vão conviver com a culpa para sempre e serão penalizados pela própria consciência. Não se combate violência com violência, devemos buscar solucionar situações simples como esta que foi motivo da discusão de forma simples para que não ocorram mais trgédias como essa.

    ResponderExcluir
  12. Se esse crime tivesse acontecido nos EUA, o criminoso, no minimo pegaria prisão perpétua! A impunidade reforça esse tipo de crime!

    ResponderExcluir
  13. Tem que ter pena de morte... andar armado na rua é crime, e usar a arma por motivo fútil é pior ainda... matar uma criança é covardia... esse covarde tinha que morrer já.. é o machão gostosão porque está armado né... então... agora é usar uma arma contra ele, pra tirar sua vida também, olho por olho... aí fica justo, justiça será feita!

    ResponderExcluir

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.