Fifa defende direito a manifestações e nega relação com investimentos para Copas

Postado por: Editor NJ \ 19 de junho de 2013 \ 2 comentários

Fotos: Beto Barata/AFP
Representantes da Fifa e do governo brasileiro voltaram a defender o direito às manifestações pacíficas, em entrevista coletiva na manhã desta terça (18), no Maracanã, mas procuraram dissociar os protestos vistos em diversas capitais brasileiras dos gastos públicos para a realização da Copa das Confederações e da Copa-2014.

"Não há uma oposição generalizada à realização da Copa do Mundo, ao contrário. Há largo apoio na população brasileira para os eventos", disse Luis Fernandes, secretário-executivo do Ministério dos Esportes e coordenador do Grupo Executivo da Copa do Mundo (Gecopa).

"Pode haver setores que estão desinformados sobre a Copa do Mundo: ela é uma oportunidade de investimento em políticas estruturais que estimulem o desenvolvimento local e regional no Brasil. O investimento em estruturas e serviços que vão melhorar a vida dos brasileiros após a Copa é óbvio".

Fernandes defendeu o "direito constitucional" dos cidadãos de se manifestar nas ruas, mas disse que os protestos não podem interferir no direito do torcedor que pretende ir aos estádios para assistir aos jogos.

"Quando as demonstrações são pacíficas, é muito positivo que aconteçam em nosso país. O que precisamos garantir é que a liberdade seja para todos: assim como os manifestantes têm o direito de se pronunciar, quem quiser ir aos estádios assistir aos jogos com segurança precisa ter esse direito garantido, essa é a nossa abordagem".

Falando sobre o protesto de ontem no Rio, que acabou com violência e depredação em frente à Assembleia Legislativa do Estado (Alerj), o coordenador do Gecopa repudiou os ataques ao "prédio histórico, símbolo da democracia", mas disse que eles vieram de uma minoria dos protestantes.

"A sociedade brasileira condena e repudia todas as formas de violência. Sou cidadão do Rio e tenho certeza de que 99% das pessoas, que participaram pacificamente das manifestações ontem no Rio, condenam a violência que aconteceu após a passeata. O direito de protestar pacificamente é constitucional e foi algo que conseguimos após muita luta, tivemos 25 anos de ditadura militar no Brasil".

SUSTENTABILIDADE

Os representantes da Fifa também apresentaram alguns projetos na área de responsabilidade social e afirmaram que a entidade investirá US$ 20 milhões na implementação da estratégia de sustentabilidade para a Copa-2014.

Questionado se tal investimento teria a função de melhorar a imagem da organização no Brasil, onde os gastos públicos com os eventos Fifa vêm sendo questionados, os executivos negaram.

"Qualquer que seja a imagem da organização, não é por isso que devemos ter um plano de responsabilidade social. Temos porque somos uma organização internacional, rica, responsável pelo jogo mais popular do mundo", disse Federico Addiechi, chefe da área de responsabilidade social da Fifa.

Ele também falou sobre como vê os protestos populares nas cidades-sedes.

"Cresci sob a ditadura militar argentina, quando não tínhamos oportunidade de fazer demonstrações nas ruas e o medo era parte do cotidiano dos jovens. Se está acontecendo agora ou se acontecer durante a Copa do Mundo, a população tem esse direito e temos de aplaudir. Condeno os atos de violência que temos visto, mas a expressão democrática do povo, seja no Brasil ou em qualquer outro país, deve ser defendida", disse Addiechi.

Fonte: www1.folha.uol.com.br



categoria: ,

2 comentários:

  1. A construção de estádios só vão acarretar despesas bilionárias para as prefeituras, o Brasil não tem cacife para arcar com a manutenção desses elefantes brancos construídos (em média 20 milhões por ano, cada estádio, contas feitas sem as gordas fatias dos corruptos). Nós temos aqui no Brasil uma sangria incontrolável que sangra dia e noite bilhões para os bolsos dos nossos governantes. O SUS não tem dinheiro nem para fazer exames básicos, de rotina, as escolas estão sucateadas, a segurança, segurança??, só se for para os políticos, o poder judiciário virou picadeiro de circo nas mãos dos condenados do mensalão. Homens indignos, corruptos e condenados querem mandar e desmandar no supremo tribunal. A q ponto chegamos!!! E sabemos também que todo o lucro gerado pela copa vai para as mãos da FIFA. Outro ponto, a copa está sendo feita nas custas do povo e não é para o povo. Sim, porque, uma família que ganha R$678,00 por mês não tem condições de pagar o valor absurdo do ingresso!! Sem falar que pagamos os impostos mais caros do mundo pra receber em troca o pior serviço público do mundo: empatamos com a Uganda e o Quenia. O mais bizarro é esse bando de abutres do governo repetir que não sabe ainda o q o povo quer!! O povo só quer um país SEM CORRUPÇÃO. Só vamos pra frente sem essa exploração absurda. O país arrecada trilhões, tem dinheiro pra mandar pra Africa, pro exercito no Haiti, pra cambada de comunista da Venezuela e Cuba, e por aí vai. E cadê o dinheiro do povo?? Os nossos carros custam TRÊS VEZES MAIS CAROS que em qualquer lugar do MUNDO!!! Isso é o cúmulo da vergonha!!! Será que o povo todo que está nas ruas é insano??!? e essa minoria baixa e inescrupulosa são os donos da verdade?? A QUEM QUEREM ENGANAR!! ACORDA DILMA, A CASA CAIU!

    ResponderExcluir
  2. concordo em numero e grau. Sempre sonhei com esse tipo de manifestação no brasil. Sou feirante,mini empresário, pai de dois filhos. Sempre o governo sugando meus parcos rendimentos sem dar nada em troca.imposto pra todo lado.Fui as ruas sim e vou continuar indo contra as pecs corrupção. contra a enganação dos pobres filas nos hospitais. o brasil ta acordando pra verdade. não queremos pao e circo. queremos pao ,saúde, educação e punição para criminosos e corruptos. avante Brasil

    ResponderExcluir

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.