Justiça decreta prisão preventiva de manifestante flagrado com dois coquetéis molotov em passeata no Rio

Postado por: Editor NJ \ 25 de junho de 2013 \ 0 comentários

Rio de Janeiro - A Justiça fluminense converteu em prisão preventiva a prisão em flagrante de Rafael Braga Vieira, flagrado na manifestação da última quinta-feira (20), no centro do Rio, com dois artefatos incendiários semelhantes a coquetéis molotov. A conversão atendeu a um pedido do Ministério Público.

Em sua decisão, o juízo da 32ª Vara Criminal do Fórum Central, declarou que "o fato ocorreu enquanto centenas de milhares de pessoas se reuniam, pacificamente, para reivindicar a melhoria dos serviços públicos. Naquele mesmo episódio verificou-se a presença de uma minoria, quase inexpressiva – se comparada com o restante de manifestantes – imbuída única e exclusivamente na realização de atos de vandalismo, tendentes a desacreditar e desmerecer um debate democrático”.

A folha de antecedentes criminais de Rafael mostrou a existência de dois crimes de roubo, ambos com condenação e transitada em julgado. Além disso, seu histórico penal indica que ele chegou a fugir do sistema prisional, tendo sido recapturado.

Por medida de segurança, o Tribunal de Justiça do Rio não divulga mais os nomes de juízes de varas criminais do estado.

Edição: Aécio Amado

categoria: ,

0 comentários

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.