Visita do papa ao Brasil custará R$ 118 milhões para os cofres públicos

Postado por: Editor NJ \ 14 de junho de 2013 \ 2 comentários

O papa Francisco virá ao Rio e Aparecida (SP) no próximo mês de junho, e isso custará R$ 118 milhões em gastos públicos, incluindo verba federal, estadual e municipal. A contabilidade foi feita pelo jornal "O Globo" e publicada em sua edição deste sábado (11).

Só o governo federal desembolsará R$ 62 milhões, sendo que R$ 30 milhões serão só para as ações de segurança ao redor do sumo pontífice. O efetivo será de 10.700 homens, com a maioria dele sendo das Forças Armadas. A Igreja vai colaborar com a contratação de 2.000 seguranças particulares.

A Prefeitura do Rio e o governo estadual gastarão R$ 28 milhões cada um de seus orçamentos para a vinda papal.

As autoridades justificam o gasto por conta da mobilização popular para o evento --a visita do papa faz parte da 26ª Jornada Mundial da Juventude, que acontece de 23 a 28 de julho no Rio. A expectativa é que dois milhões de peregrinos se desloquem para a cidade.

Entre os gastos estão também as 4 milhões de hóstias que serão distribuídas durante os seis dias da Jornada. Elas serão fabricadas por seis fornecedores em todo o país.

categoria:

2 comentários:

  1. Nunca se curve diante de homens, mas sim diante de DEUS!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Desinformação é escola de burros! A visita do Papa é uma visita de Chefe de Estado e é necessário um aparato de segurança como para qualquer Chefe de Estado e o papa terá bem menos instrumentos de segurança do que o Obama quando esteve aqui, além disto, junto com o papa virão 3 milhões de turistas que passarão uma semana em diversas cidades brasileiras de norte a sul do pais e depois todos se reunirão no Rio por mais uma semana. O lucro obtido em Madrid 2011, época de forte crise econômica, foi de mais de 300 milhões de reais por apenas uma semana, aqui serão duas semana e em época de saída de crise, quase sem crise financeira. Pensar só no gasto é fácil criticar, mas procurem informação, não dói nada! como Nação Jurídica sejam justos!
    E além de tudo, tem erros na "reportagem": 1. A jornada não será em junho, mas sim em JULHO. 2. Não será a 26ª Jornada Mundal da Juventude, mas sim a 28ª. 3. E as 4 milhões de Hóstias serão pagas com o dinheiro das inscrições dos peregrinos!

    ResponderExcluir

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.