Funcionária demitida por ser muito atraente consegue nova audiência nos EUA

Postado por: Editor NJ \ 1 de julho de 2013 \ 0 comentários

A Suprema Corte de Iowa, Centro-Oeste dos Estados Unidos, reconsiderou decisão em que não considerou ilegal a demissão de uma auxiliar de dentista que foi dispensada porque o chefe a considerava muito atraente. A decisão, de dezembro de 2012, foi unânime.

No entanto, após recurso interposto pela ex-assistente a Corte decidiu realizar uma nova audiência.

O dentista James Knight explicou na primeira audiência que sua auxiliar Melissa Nelson era muito competente, mas poderia prejudicar seu casamento porque ela era atraente demais.

Knight afirma que nunca a assediou, mas estava a ponto de fazer isso já que tê-la no consultório era como “ter uma Lamborghini na garagem e nunca dirigi-la”. Patrão e funcionária trocavam mensagens ocasionalmente sobre questões de família e filhos mas, um dia, o dentista perguntou a Melissa por SMS com que frequência ela tinha orgasmos. A assistente não respondeu. A esposa de Knight viu a mensagem e depois de consultarem o pastor da igreja que frequentam o casal decidiu demitir a empregada.

Melissa alegou discriminação sexual em sua demissão e afirmou nunca ter se sentido atraída pelo chefe. No entanto, os ministros da Suprema Corte –  todos homens –  não consideraram a dispensa ilegal. Como o dentista colocou outra mulher para trabalhar no lugar de Melissa, os ministros afirmaram que a atitude não teve cunho discriminatório.

Segundo a imprensa local, a reconsideração é uma atitude raríssima por parte do tribunal e teria sido motivada pela repercussão negativa que o caso teve junto a opinião pública.

E você, o que pensa sobre o assunto? Deixe-nos sua opinião abaixo. Participe.

Fonte: ww.bahianoticias.com.br

categoria: ,

0 comentários

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.