Barbosa pede que Câmara aumente salários de ministros do STF para R$ 30.658

Postado por: Editor NJ \ 29 de agosto de 2013 \ 6 comentários

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, solicitou nesta quinta-feira (29) à Câmara dos Deputados que o salário de seus pares na Casa seja reajustado para R$ 30.658,42. Se aprovada, a medida impactará em pouco mais de R$ 598 mil no orçamento anual do Supremo, e em cerca de R$ 149 milhões no orçamento do poder judiciário da União.

A proposta, que já chegou à mesa diretora do legislativo na forma do projeto de lei, seguirá para análise das comissões –como as de Constituição e Justiça, Administração e Finanças e Orçamento – e determina que o reajuste vigore a partir de 1º de janeiro de 2014. Hoje, o salário de um ministro do STF é de R$ 28.059,29.

O pedido de reajuste foi formalizado no mesmo dia em que o Ministério do Planejamento anunciou o novo valor do salário mínimo: R$ 722,90, também a partir de 1º de janeiro de 2014. O texto deve ser votado pela Câmara e pelo Senado, até o fim do ano, para que o reajuste possa valer.

No final de 2012, o Congresso já havia aprovado aumento de 15,8% aos ministros do Supremo, mas escalonado em três anos --o que daria índice de pouco mais de 5,2% por ano, a partir de janeiro do ano que vem. Assim, o salário iria a R$ 29.462,25 em janeiro.

Com a proposta de hoje, no entanto, os 5,2% sofrem um acréscimo de 4,06% e ultrapassam os 9,32%, a partir de janeiro.

O reajuste de salário dos ministros do Supremo equivale ao teto do funcionalismo público. Com isso, as modificações de valores ditam o efeito cascata que passa a valer não apenas para o restante da magistratura, como para outras carreiras públicas, como governadores e deputados.

Na matéria, Barbosa justifica que o reajuste é necessário para aliviar perdas decorrentes da inflação de janeiro de 2012 a dezembro deste ano.

categoria: , ,

6 comentários:

  1. Se você fosse ministro não iria gostar? absurdo é viver com míseros R$ 678 reais, trabalhando de segunda a segunda.

    ResponderExcluir
  2. Aí que o povo deveria ir as ruas de novo, e ainda fazer o salário deles abaixar por serem tão escrotos por querer, na situação que se encontra hoje o brasil, aumentar um gasto de quase 150 milhões por ano. Não quero dizer que eles não precisam desse dinheiro, pois todos precisam de dinheiro, mas no meu ponto de vista, política deveria ser mais um trabalho de bem social e não para se obter lucro. Ainda mais eles vivendo com 30 mil, e pessoas que não tem nem um!

    ResponderExcluir
  3. Devemos levar em consideração que para estarem la, estudaram mais ou menos o que corresponde 200 vezes a prova de exame da ordem, tendo em vistas que todos eles ja foram juizes e desembargadores, que possui salários não tão abaixo desse valor.
    À méritos para estarem la e tem que ser bem remunerados ja que 30 mil seria cerca da metade dos recebiveis de um deputado que ai sim é um absurdo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem todos foram juízes ou desembargadores... Mas o valor é razoável para a responsabilidade e o volume de trabalho deles...

      Excluir
  4. Eles merecem devido à trejetória e ao notório conhecimento, apesar de toda a politicagem para chegarem a ser indicados e nomeados. Nossos representantes Congresso ganham quase a mesma quantia e alguns deles nem sequer tem curso de nível superior.

    ResponderExcluir

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.