'Queria convidar a juíza para tomar', diz criador do sorvete Telexfree no AC

Postado por: Editor NJ \ 19 de agosto de 2013 \ 0 comentários

A Justiça pode ter paralisado as atividades da Telexfree em junho de 2013, mas em Rio Branco pelo menos um investidor conseguiu encontrar um jeito de continuar lucrando. Ao criar um novo sabor de sorvete para vender em sua sorveteria, o sorveteiro Luiz Cordeiro não teve dúvidas e o batizou com o nome da empresa.

"Para não perder o vínculo com a marca, que na minha opinião é algo muito bom e que veio para mudar a vida de muita gente, resolvi criar o sorvete Telexfree", conta.

De acordo com ele, o sorvete que leva chocolate branco, chocolate granulado, diamante negro e leite de coco logo se tornou um dos produtos mais pedidos na modesta sorveteria localizada no Conjunto Universitário.

Uma dessas consumidoras fiéis é a estudante Franciele Idalino, de 21 anos, que diz ter sido a primeira a experimentar a novidade. "Cheguei na casa dele e ele me disse que aquela era novidade da sorveteria Era do Gelo. Achei uma maravilha, muito gostoso a mistura de sabores. Sorvete perfeito", diz.

A estudante Rafaela Wiciuk, de 12 anos, que experimentou o sorvete pela primeira vez durante a reportagem também aprovou. "Eu gostei dos granulados de diamante negro", diz.


História

Cordeiro diz ser um dos sorveteiros mais antigos de Rio Branco em atividade. "Comecei 25 anos atrás daí parei e há três anos resolvi voltar", conta.
Na escolha do nome da sorveteria ele resolveu fazer uma outra homenagem. Assim nasceu a sorveteria 'A Era do Gelo', como a animação da Dreamworks.
Para atrair a freguesia, ele diz  gostar de pesquisar na internet, procurando novos sabores. "Gosto sempre de pesquisar e uma das especialidades da minha sorveteria são os sorvetes de frutas nativas da região", salienta.

Telexfree

O sorveteiro diz acreditar que a justiça vá decidir liberar novamente as atividades da Telexfree. "Vai demorar um pouco porque a justiça demora bastante, mas vai ser liberado sim", diz esperançoso.

Mas enquanto a liberação não acontece Luiz Cordeiro continua ao menos com o sorvete Telexfree e faz um convite para a juíza titular da 2º Vara Cível da Comarca de Rio Branco, Thaís Borges, que determinou o bloqueio da empresa. "Queria até convidar a juíza e os desembargadores para tomar o sorvete Telexfree", conclui.

Fonte: G1

categoria:

0 comentários

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.