Confira seis dicas para utilizar a internet como ferramenta de estudo

Postado por: Editor NJ \ 1 de outubro de 2013 \ 0 comentários

A internet pode ser um importante aliado do aprendizado e do estudo. O Acessa São Paulo preparou um guia para que a utilização desta ferramenta. Veja as seis dicas para usar a internet a seu favor na hora do estudo.

1. Seja criterioso e não tenha pressa

Existem muitos cursos online gratuitos espalhados pela internet. Contudo, alguns deles são de qualidade discutível. Antes de se matricular, faça uma boa pesquisa, analise as alternativas, pergunte, busque pessoas que já o cursaram e colha opiniões. Há cursos online com longas jornadas, esteja certo de ter optado pelo caminho certo.

2. Leve a sério

As facilidades digitais são realmente úteis. Mas nada substitui a dedicação. Evite abrir sites de redes sociais ou bate-papos durante o estudo. Foque exclusivamente na página do curso enquanto estiver estudando, pois, quando falamos em aprendizado online, a única pessoa a quem você pode enganar é você mesmo, justamente o maior interessado.

3. Identifique suas falhas e busque soluções

Todos os estudantes têm dificuldades. O grande trunfo é saber identificá-las. E é uma tarefa simples. Fique atento aos seus principais erros, às partes em que você leva mais tempo para avançar. Tome nota e busque leituras e opções para superá-las antes de continuar suas aulas online. Em geral, os cursos oferecem uma gama imensa de material para consulta e pesquisa. Mas não deixe de manter em dia suas dúvidas e, sempre que possível, rebatê-las com um professor.

4. Crie uma rede de contatos virtual e real

Lembre-se que, apesar de ser pensado para o estudo solitário, muitos outros estão no mesmo barco. Esta mesma aula que você começará amanhã já foi feita por muitos, e muitos mais a estão cursando ao mesmo tempo em que você. A maioria dos cursos oferece formas simples de interação entre os alunos, afinal, esta é uma das premissas do ensino online. Portanto, embrenhe-se nelas. Se for para ficar longas horas em bate-papos, dê preferência para aqueles internos, relativos ao seu curso. Faça contatos, envie e-mails, troque experiências. E vá além. Caso você conheça alguém que pretende fazer o mesmo curso que você, convide-o, estabeleça um vínculo e junte forças.

5. Motive-se, avalie seu progresso e compartilhe conhecimento

Apesar de você fazer seus próprios horários e métodos, é fácil se desapontar com um curso quando não se nota avanço. Tenha em mente o motivo pelo qual você está, naquele momento, em frente à tela do computador. Procure avaliar seu avanço no tema com regularidade, atentando para o conhecimento adquirido e verificando se o tempo dedicado ao curso está valendo a pena. Se você estiver fazendo tudo certo e o curso for de qualidade (lembre-se do item 1), isso será bem fácil de perceber. Aproveite o conhecimento adquirido e compartilhe-o em fóruns, bate-papo, mesas-redondas ou em atividades e locais (virtuais ou não). Explicar um tema é sempre uma ótima forma de memorizá-lo.

6. Confie em si mesmo, lance mão dos recursos e construa um hábito diário

É necessário confiar não apenas no curso, mas em você. Acredite que você pode terminá-lo e que é possível aprender com ele. Nunca esqueça que você está na internet, e as informações estão espalhadas por ela. Cabe a você procurá-las. Quando as encontrar, use-as continuamente, sem medo ou limites, pesquise, pesquise e pesquise. E pesquise. Ah, claro, não se esqueça de... pesquisar! É você mesmo quem faz o complemento de seu estudo. E, por fim, não pare, construa o hábito de estudar, diariamente se possível. O importante é incorporar esta atividade à sua rotina e transformá-la num hábito.

E por que não uma sétima opção? Fique sempre conectado às publicações e dicas da Nação Jurídica!

Fonte: Portal do Governo do Estado de São Paulo

categoria: ,

0 comentários

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.