Filha de Marco Aurélio é nova desembargadora do TRF-2

Postado por: Editor NJ \ 20 de março de 2014 \ 5 comentários

A advogada Letícia de Santis Mendes de Farias Mello foi nomeada desembargadora do Tribunal Regional Federal da 2ª Região pelo quinto constitucional da advocacia. Atuante nas áreas de Direito Tributário e Administrativo, a filha do ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, foi a mais votada na lista triplice enviada pelo tribunal para a presidente da República em junho de 2013, com 17 votos.

A nomeação de Letícia foi assinada por Dilma Rousseff na ultima terça-feira (18/3) e publicada no Diário Oficial da União nesta quarta-feira (19/3). Ela é professora da pós-graduação em Direito Tributário da Fundação Getulio Vargas (FGV) e integra o escritório Ulhôa Canto Rezende e Guerra Advogados desde 1999.

Letícia disputava a vaga com Luiz Henrique Antunes Alochio, que recebeu 14 votos na votação da lista tríplice pelos desembargadores do TRF-2, e Rosane Lucia de Souza Thomé, que ficou com 13 votos. Na formação da lista com seis nomes que o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil enviou para serem votados pelo TRF-2, Letícia era a segunda colocada, atrás de Alochio.

A advogada Patrícia Rios, do escritório Leite, Tosto e Barros, afirma que Letícia foi “uma escolha que merece ser elogiada não só pela qualidade técnica mas por reforçar a presença feminina na Justiça Federal”.

categoria: , , ,

5 comentários:

  1. O Brasil é país que mais tem advogados no mundo, supera todos os outros países somado. O Brasil é recordista mundial de advogado por numero de habitantes. Com tantos advogados, lamentavelmente ainda temos que ver essas vagas do quinto, serem preechidas por essas malas. As vagas do Quinto deveriam ser por concurso,e nao por essas indicaçoes. Com esse sistema politico, os nossos governantes tem uma carta em branco para continuar na corrupção. Por outro lado podemos concluir que o preceito constitucional, sem advogado nao existe justiça, é uma falacia, pois essa é a classe que mais sofre com as injustiças, e faz muito pouco para mudar a realidade.

    ResponderExcluir
  2. Ela tem doutorado??? escreveu algum livro? Qual? o curriculo dela ta muito fraco para ser desembargadora. o que o DNA nao faz?

    ResponderExcluir
  3. O que esperar? Foi apenas o óbvio já tão esperado. A OAB é corporativista, sim claro que é, mas para alguns poucos membros advogados, que tem famílias que remontam o coronelismo nos poderes há séculos. Não foi nenhuma novidade. E se fosse por concurso, como o nobre colega sugeriu, com certeza teria um "jeitinho" especial do "colegiado". BRASIL É APENAS COPA E CARNAVAL, povo submisso e governantes ávidos com apetite voraz pelo poder que gera dinheiro. dinheiro meu, dinheiro seu, fazer o quê....

    ResponderExcluir
  4. Qq banana filho de ministro consegue um escritorio de advocacia para trabalhar e uma instituição de ensino privada para lecionar. Essa nomeação para desembargadora nao preencheu os requisitos legais nao, mas como tem influencia politica, tudo esta certo.

    ResponderExcluir

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.