Bacharel em direito é presa por exercer advocacia ilegalmente, sem carteira da OAB

Postado por: Pedro Henrique de Oliveira Pereira \ 27 de março de 2017 \ 17 comentários

A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Pernambuco (OAB-PE) abriu uma comissão para acompanhar o caso de uma bacharel em direito presa em Bezerros, Agreste do estado, acusada de exercer ilegalmente a advocacia. Lílian Manoela Teixeira, de 26 anos, foi detida após participar de uma audiência no Fórum de Justiça de Bezerros atuando na defesa de um suspeito de crime de receptação.

Formada em direito desde 2014, Lílian utilizava uma carteira da OAB-PE que é fornecida aos universitários do curso de direito quando atuam como estagiários. O documento estava vencido desde 2013. A prisão foi realizada pelo delegado Humberto Pimentel, após receber uma denúncia. Ela responderá pelos crimes de falsidade ideológica, estelionato e exercício ilegal da profissão,podendo cumprir pena de até cinco anos e vai responder a um processo administrativo na OAB.

categoria:

17 comentários:

  1. Cada dia que passa,me arrependo de ter feito um curso e ter estudado 6 anos pra sair como um nada, um merda. Porque infelizmente, A OAB resolveu ganhar dinheiro em cima de uma de uma prova que julga o aluno a ser apto ou não a exercer a profissão de advogado. Então me respondam, pra que fazer uma faculdade com anos de dedicação,provas e uma formatura para sair Bacharel em Direito e não ter a capacidade de advogar! Eu não entendo porque só no Brasil isso acontece, essa pouca vergonha.E digo mais tenho vergonha de dizer que sou Brasileira de Leis inúteis que só funcionam para uma classe dos menos desfavorecidos. E que um estudante se forma e não tem direito de exercer a sua profissão. Não é essa prova fajuta que te qualica como um profissional. Não concordo com a prisão desta advogada e pra mim quem deve ser preso são os corruptos que fazem leis sem preparo nenhum e conhecimento. A baixo a essa prova ridícula que nunca existiu e a partir de 1996 passou a ser cobrada para enrriquecimento dos envolvidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faculdade de direito por 6 anos? Reprovou em quantas disciplinas pra fazer um ano a mais de curso? Meu bem...Se vc se dedicou tanto assim nos estudos como disse, durante 6 longos anos, não teria dificuldade nenhuma em passar numa prova ridícula como o exame dá Ordem.
      Graças a essa prova que a advocacia ainda não morreu ou foi jogada na lama de vez. Porque bacharéis medíocres não conseguem aprovação e não entram no mercado (pelo menos não legalmente).
      E mesmo com a prova já vemos cada absurdo, cada tipo de profissional, que dá vergonha naqueles que realmente se esforçam para honrar tão digna profissão.
      Estuda um pouquinho... Se dedique umas 4h por dia aos estudos, certamente vc passará no exame e vai entender a importância de termos esse filtro quando estiver atuando na prática.

      Excluir
    2. Meu amigo anônimo, se você não consegue ser aprovado em uma simples provinha de exame, é claro que não está preparado para advogar; outra coisa, não foi uma advogada que foi presa, foi uma bacharela...

      Excluir
    3. Viva a prova da OAB, ela nos trás credibilidade perante os demais operadores do direito.

      Excluir
    4. Só pelos erros de Língua Portuguesa que a escrevente apresenta em sua escrita já desanima combater o mérito de seus argumentos débeis. Mas apenas para citar, se a prova fosse de fato fajuta, não estaria reprovada. Aliás tal escrita, recheada de erros grosseiros, justifica uma vez mais a necessidade da prova. Advogar é para quem estuda e tem conhecimento jurídico mínimo suficiente para a defesa de uma vida, de uma liberdade ou de um simples direito qualquer. A prova, na verdade, deveria ser estendida a todas as demais profissões que envolvem risco, tais quais a engenharia e a medicina. ABAIXO ( e não a baixo) os bacharéis que compram diploma, que não estudam, que trocam os livros pelo Google e que seja elevado o grau de dificuldade da prova da OAB !

      Excluir
    5. Escrevendo mal desse jeito... Advocacia é múnus público e, como tal, não pode ser delegado a quem sequer respeita as regras da própria língua!

      Excluir
  2. Lendo o desatino acima, é ainda mais compreensível a necessidade da prova de admissão nos quadros da Ordem. A prova mede conhecimentos mínimos para o exercício da atividade... Eu disse mínimos... Inclusive de língua portuguesa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Submetí-me ao exame da ordem e a um concurso para advogado ainda no nono semestre e fui aprovado nos dois; quando comecei a advogar foi que vi o quanto era difícil! Imagina um que sequer consegue ser aprovado... fez o que durante o curso???

      Excluir
    2. Isso mesmo !! Parabéns doutor!!

      Excluir
  3. Na verdade a OAB só faz aquilo que muitos outras profissões deveria fazer. Medicina, odontologia, engenharia, enfim, todas deveriam fazer o que a OAB faz, ao invés de colocarem profissionais sem condições de trabalho no mercado, onde podem matar, destruir, arruinar eventuais clientes ou pacientes.
    E outra, no EUA se faz sim uma prova na ordem americana para o exercício da profissão !!
    Vai estudar que vc passa !! Simples assim! Ao invés de cursarem
    faculdades pela internet, ou ainda aquelas onde nem a presença se faz necessária, tratem de lutar por cursos mais rigorosos onde efetivamente se cobre do aluno aquele mínimo que ele deve saber.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A prova americana é até mais difícil que a nossa; o grande problema é que muitos vão à faculdade para beber e se divertir...

      Excluir
  4. Concordo com o exame, mas não concordo com o valor! Quanto ao exame, bem, basta estudar os cinco anos que nem cursinho precisará.

    ResponderExcluir
  5. Escolhi o curso de Direito porque sempre quis lutar a favor da justiça e seria injusto nesta profissão pessoas desqualificadas. No seu caso posso afirmar que perdeu seu tempo, 6 anos pra continuar o que ja era, nada. Diferente de muitos que tem oportunidades, tempo, livro, tecnologia, eu sempre contei com minha propria vontade e capacidade, peguei alguns livro doados pela OAB, estudava o que conseguia pelo celular quando tinha credito, professores me incentivaram, alguns me deram curso em audio. Estudei muito passei finais de semana trancada no quarto sem comer ou beber porque o tempo passava muito rapido. E tudo isso somado com minha idade de 42 anos, 20 anos sem estudo, comprovante do ENEM como conclusão do ensino médio, mais tres filhos e uma Casa pra administrar sozinha. Ao final concluí meu tão sonhado curso e minha aprovação Na OAB no décimo semestre. Querido anônimo onde está sua dificuldade ou você procura mesmo por facilidades?? Sua dificuldade deve ser inicialmente com sua identidade, pois, não assume o proprio nome.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns Doutora Miriam. Exemplos como o seu nos reforçam a fé de que estamos no caminho certo. Ainda existem pessoas que estudam, ainda existem pessoas que leem, que lutam e que vencem nesse mundo complexo, cheio de dificuldades para quem quer seguir o certo e inversamente cheio de facilidades infamantes que resultam em absurdos como os expressados pela leitora anonima. Minha história também foi de muita luta e de carência das condições mínimas a garantir uma vida acadêmica digna. Não obstante, terminei meus estudos com a aprovação na Ordem (antes de encerrar o 5º ano na Universidade Federal de Mato Grosso) e ainda com artigo científico publicado em Revista com Qualis. Me orgulho de cada lágrima que engoli seca diante das dificuldades todas que passei e venci, uma a uma. Se alguém não consegue mesmo depois de 6 aos da faculdade e ainda várias tentativas, é porque não tem mesmo a menor capacidade de se auto criticar e analisar sua conduta em relação a seus próprios desígnios. Quem quer luta e quem luta sempre alcança.

      Excluir
    2. Devemos aprender a respeitar as opiniões contrárias, rebatê-las com educação e não ofendendo a pessoa vamos exercitar a educação .

      Excluir
  6. Engraçado se realmente tivesse se dedicado os 6 ANOS,um a mais até,teria passado certamente,quem tem foco passa no exame de ordem tranquilo! Agora querer culpar a Oab pelo seu fracasso nada justifica! Se for preparado como diz Anônimo provavelmente terá êxito,se não sente o rabo na cadeira,deixe de MIMIMI e vá estudar de verdade! E outra ela é BACHAREL E NÃO ADVOGADA! ADVOGADO TEM QUE SER BACHAREL E TER INSCRIÇÃO NOS QUADROS DA OAB! Sou estudante,passei no nono período e a favor do EXAME!

    ResponderExcluir
  7. Advogo e não sou a favor do exame.

    Um monte de gente aqui falando bonito e dando liçao de moral.

    Trabalhava em um Escritório de porte grande e os advs so tinham pose, conhecimento e pratica que era necessario passavam longe.

    Eu sendo bacharel na epoca dava aula pra eles e mesmo assim por ser advogados eles preferiam errar ao me ouvir... Nao tenho nada de orgulho nisso mas se dizer melhor só porque eu tenho inscriçao da ordem pra mim nao quer dizer nada....

    Todos bachareis que conheço eu faço parceria e ganhamos juntos. Não quero saber de nada sobre eles.

    So sei que pra eu ganhar na vida como adv não preciso passar por cima de um bacharel ou deixar ele pra traz.

    ResponderExcluir

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.