Senador quer acabar com os feriados prolongados

Postado por: Editor NJ \ 5 de janeiro de 2017 \ 5 comentários

 O ano de 2017 terá 13 feriados nacionais e pontos facultativos. O período de dias de descanso para os trabalhadores pode ser ainda maior, com os feriados estaduais, municipais e, principalmente, com os chamados ‘enforcamentos’.

No entanto, para evitar os feriadões e minimizar os prejuízos que os dias parados provocam no setor produtivo, o senador Dário Berger (PMDB-SC) quer antecipá-los para as segundas-feiras. De acordo com o PLS (Projeto de Lei do Senado)  389/2016, de sua autoria, sempre que um feriado cair entre terça e sexta-feira será antecipado para a segunda-feira.

A proposta não afeta os feriados de datas simbólicas como 1º de janeiro, 1º de maio, 7 de setembro e 12 de outubro, nem Natal, Carnaval, Corpus Christi e Sexta-feira Santa. A medida também não valerá para os feriados que caírem aos sábados e domingos.

 Levantamento da empresa de consultoria global norte-americana Mercer mostra que o Brasil é o 7º colocado em números de feriados no mundo.  O país tem, ao todo, 12 feriados nacionais.

Ao justificar o projeto, Dário Berger afirmou que o excesso de feriados é nocivo para empresas, trabalhadores e para a arrecadação dos governos. Segundo o parlamentar, é quase uma tradição do povo brasileiro estender os feriados, e tal comportamento compromete o trabalho nos dias úteis seguintes.

“A intenção de impedir o prolongamento desarrazoado dos dias não trabalhados e de manter “a roda da economia girando” é especialmente relevante em situações de grave crise econômica como a que ora enfrentamos”, disse.

Atualmente, o projeto está na Comissão de Educação do Senado, sob relatoria do senador Hélio José (PMDB-GO).

Com informações da Agência e da Rádio Senado

categoria:

5 comentários:

  1. porque este individo nao vai trabalhar para ganhar um salario de miseria neste pais porque vagabundo nao tirar as sua mordomia de carro, casa gasolina, funcionarios ao seu dispor , e viagens nas custa do povo no minino este individo e empresario o povo ja escravo do trabalho vive mais no trabalho que na casa nas longas viagens de onibus, de trens, metro, e de carro nas grandes metropoles, porque nao trabalhar para o pobre uma salario digno conduçao digna de ser humano, este individo e emprezario, ele deve olhar para seu estatos eo resto que esploda , voces que voltaram nestes individo esta ai o resultado de tanta arrogancia deste senador o pobre fica 12,13,15,no trasito que um caus,mais fica no trabalho que com a familia, um salario de miseria que se paga neste pais,porque este individo vai leis para hospital mais medico,mais segurança, mudar as leis deste pais, de acabar com modomia de vereador, prefeito, deputado, governador,senador e presidente isto que voces deverian fazer e nao fazem seus imcompetente vao trabalhar

    ResponderExcluir
  2. Deveria incluir no projeto a obrigatoriedade de políticos comparecerem as votações de segunda a sexta, com descontos no pagamentos pelas faltas.

    ResponderExcluir
  3. A grande vocação do Brasil é para a Indústria do Turismo! O País deveria ter sua maior arrecadação nesse setor!
    Ao invés disso, ficam atrasando o país com indústria automobilística. Ninguém troca de carro todos os anos! Milhares de trabalhadores dessas indústrias sazonais perecem parte do ano em razão da desnecessidade de produção!

    ResponderExcluir
  4. Ta certissimo. quem gosta de feriados prolongados sao empregados que tem salario garantido mesmo que nao trabalhe .

    ResponderExcluir
  5. Ta certissimo. quem gosta de feriados prolongados sao empregados que tem salario garantido mesmo que nao trabalhe .

    ResponderExcluir

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.