Juiz solta pais de bebê que morreu após ser deixado com irmã de 9 anos em MT: 'Fatalidade'

Postado por: EditorNJ \ 15 de março de 2018 \ 0 comentários

Os pais do bebê de sete meses que morreu por asfixia após ser deixado aos cuidados da irmã de nove anos foram soltos depois da audiência de custódia realizada na terça-feira (13).

Ao conselho tutelar, a menina disse que ficava responsável por cuidar dos três irmãos, uma criança de sete anos e dois gêmeos de sete meses, quando os pais saíam de casa.




Um dos gêmeos morreu asfixiado embaixo de cobertor (Foto: Facebook/ Reprodução)O juiz João Francisco Campos de Almeida, da 3ª Vara Criminal de Rondonópolis (a 218 km de Cuiabá), afirmou em sua decisão que que os pais não tiveram a intenção de matar o filho e o caso foi uma fatalidade.

Agora, Luciano Barbosa Pereira, de 43 anos, e a mulher dele, Daniely Oliveira, de 29 anos, devem responder em liberdade por abandono de incapaz.

O advogado de defesa do casal, Onório Gonçalves da Silva Júnior, afirmou que a decisão foi um alívio e eles vivem um momento de dor pela perda do bebê.

Morto por asfixia

Luciano e Daniely deixaram o filho de sete meses em casa, com os irmãos, enquanto viajaram para Jaciara (cidade que fica a 73 km de Rondonópolis).

Eles alegaram que a viagem demorou mais que o esperado, encontraram a criança desacordada quando chegaram e a levaram ao Pronto Atendimento Infantil, mas foi constatado que ela já estava morto.

Consta no boletim de ocorrência que a causa da morte foi asfixia. A Polícia Civil investiga o caso, e o juiz destacou em na sentença que ela pode ser alterada caso fique comprovado que os pais tiveram culpa na morte da criança.

categoria:

0 comentários

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.