Trabalhador será indenizador por cartaz 'procurado pela polícia'

Postado por: EditorNJ \ 13 de maio de 2018 \ 0 comentários

Um trabalhador será indenizado em R$ 5 mil por danos morais após ter sua foto exposta em um cartaz fixado na empresa com os dizeres "procurado pela polícia - com recompensa". A decisão é juiz do Trabalho substituto Tiago dos Santos Pinto da Motta, da 4ª vara do Trabalho de Porto Alegre/RS.

De acordo com a decisão, o cartaz continha a mesma fotografia do reclamante que estava na ficha de registro de empregado sem que as reclamadas tenham esclarecido, afinal, a origem, o contexto e o propósito da exposição da imagem do reclamante, de forma acusadora e constrangedora, no seu ambiente de trabalho, atraindo a sua responsabilidade por ato de seus prepostos (CC, art. 932, III).

“O reclamante foi submetido a situação humilhante e constrangedora, de forma apta a afrontar direitos personalíssimos, tais como a sua imagem e a sua honra (CF, art. 5º, V e X), tratando-se de dano moral in re ipsa, o qual deriva do fato ofensivo, restando presumidos os sentimentos de indignação e tristeza que acometeram o trabalhador diante do fato."

Desse modo, o magistrado deferiu ao reclamante indenização por dano moral, considerando as particularidades do caso e, ainda, o caráter pedagógico-punitivo da medida.

Os advogados Marcos Longaray e Jacques Vianna Xavier atuam em nome da reclamante.

Fonte: Migalhas

categoria:

0 comentários

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.