Seguradora terá de cobrir acidente mesmo que não causado por condutor titular

Postado em 27 de janeiro de 2019 \ 1 comentários

A juíza Margareth Cristina Becker, do 2º JEC de Brasília/DF, condenou uma seguradora a pagar indenização securitária por ter deixado de emitir autorização para conserto de carro envolvido em acidente. Para a magistrada, a empresa não conseguiu provar que o envolvimento do terceiro condutor, não incluído como principal condutor, no acidente foi a causa determinante do sinistro.

O dono do veículo ajuizou ação contra a seguradora após receber da empresa negativa de indenização securitária de seu carro, que teve perda total. A empresa alegou quebra de perfil do segurado, já que quem dirigia o carro no momento do acidente não era o condutor principal cadastrado.

Ao analisar o caso, a juíza não acatou o argumento de quebra de perfil de segurado. Ela verificou que a seguradora não conseguiu demonstrar o fato de que terceiro condutor, não incluído como principal condutor, tenha sido a causa determinante do acidente, e que, tampouco, tenha contribuído para o agravamento do risco.

Além disso, a magistrada reconheceu que a empresa também deixou de demonstrar que o segurado havia recebido informações claras quanto às cláusulas limitativas inseridas no contrato de adesão celebrado, "em prejuízo da boa-fé e do equilíbrio das partes contratantes".

Assim, condenou a empresa a arcar com a indenização de perda total do veículo no valor de R$ 25.715,00.

categoria:

Um comentário:

  1. ACREDITO QUE O SEGURO DEVERIA SER PARA O VEICULO, INDEPENDENTE DE QUAL CONDUTOR HABILITADO ESTIVESSE NO VOLANTE !!

    ResponderExcluir

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.