Simone Tebet é eleita para presidir a principal comissão do Senado

Postado por: EditorNJ \ 13 de fevereiro de 2019 \ 0 comentários

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) foi eleita nesta quarta-feira (13) presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, a principal da Casa. Jorginho Mello (PR-SC) foi escolhido vice-presidente.

Disputada pelos partidos, a CCJ é considerada a comissão mais importante do Senado por ser a responsável pela análise dos principais projetos que tramitam na Casa.

É o caso de propostas de emenda à Constituição (PEC), como a reforma da Previdência, e projetos que fazem alterações na legislação penal.

No primeiro discurso como nova presidente da CCJ, Simone Tebet afirmou que não haverá "hierarquia" entre os senadores na comissão e que não vai "segurar" nem "engavetar" projetos.

Em entrevista, depois da eleição, Simone Tebet afirmou que a CCJ é o "coração do Senado" e que a comissão vai debater todos os projetos relevantes que serão encaminhados pelo Executivo.

"Diante de um novo governo, diante de uma série de pautas prioritárias para o país, querendo ou não, votando a favor ou não, nós vamos enfrentar todos os projetos relevantes vindos do Executivo ou de qualquer senador", disse.

"Portanto, a reforma da Previdência, o projeto que vai ser encaminhado em momento oportuno pelo ministro Sérgio Moro, a pauta de combate à violência, qualquer projeto ligado a desenvolvimento nacional e regional, e a pauta de políticas públicas e sociais, qualquer projeto que venha terá prioridade, relevância, na medida do que for considerado urgente para o país", acrescentou.

Simone Tebet tentou disputar a presidência do Senado, mas o MDB indicou Renan Calheiros para o posto, e ela acabou apoiando a candidatura de Davi Alcolumbre.

Assuntos Econômicos

Também nesta quarta-feira, Omar Aziz (PSD-AM) foi eleito presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), outra comissão muito disputada no Senado. Plínio Valério (PSDB-AM) foi escolhido vice-presidente.

Cabe à CAE, entre outras atribuições, analisar concessões de empréstimos, dar parecer sobre projetos na área econômica e sabatinar indicados para a presidência do Banco Central.

Em um dos primeiros atos como novo presidente da CAE, Omar Aziz marcou para o 26 de fevereiro a sabatina de Roberto Campos Neto, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para presidir o Banco Central. Cabe ao Senado aprovar indicações para a instituição.

categoria:

0 comentários

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.