Ministro do STF manda retirar do ar reportagem que cita Dias Toffoli

Postado em 15 de abril de 2019 \ 3 comentários

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta segunda-feira que a revista digital “Crusoé” e o site “O Antagonista” retirem imediatamente do ar uma reportagem intitulada “O amigo do amigo de meu pai”, que cita o presidente da Corte, ministro Dias Toffoli. Segundo a matéria, o empreiteiro Marcelo Odebrecht identifica que o apelido do título, citado em um e-mail, refere-se a Toffoli. Pela manhã, um oficial de justiça da Corte foi à redação da revista para entregar a cópia da decisão.

Moraes estipula multa de R$ 100 mil por dia em caso de desobediência e determinou que a Polícia Federal intime os responsáveis pela revista e pelo site para prestar depoimento no prazo de 72 horas. Em publicação desta segunda-feira, a Crusoé classificou a decisão de "censura", disse que “reitera o teor da reportagem” e informa que ela foi escrita com base em documento.

A decisão do ministro afirma que não se trata de censura prévia, o que é proibido pela Constituição Federal, com base na liberdade de imprensa. O caso, segundo Moraes, é de responsabilização posterior à publicação, uma hipótese prevista na legislação. A notícia foi baseada em informação supostamente divulgada pela Procuradoria-Geral da República (PGR), que teria desmentido o teor da reportagem. Ainda assim, a revista não retirou o texto do ar. Moraes considerou o caso uma “fake news”, conforme a decisão.

A decisão foi tomada no inquérito aberto por Toffoli no mês passado para apurar casos de ofensas e ataques ao STF e a seus integrantes. O caso, que é relatado por Moraes, está sob sigilo.


categoria:

3 comentários:

  1. Esses Exus da capa preta, acham que estão acima de qualquer coisa. Pensam que são Deus. Coitados!
    A vez deles está chegando... eles não perdem por esperar!

    ResponderExcluir
  2. Olivier, não fale assim de modo tão depreciativo quanto as Entidades de Umbanda/Candomblé. Intolerância religiosa no Brasil também é crime.

    Mas fora isso, concordo com o seu posicionamento, no qual os ministros se acham Deus. Acredito que para ser Ministro do STF deveria ser feito um concurso entre os magistrados de todo o Brasil, e não por indicação.

    ResponderExcluir
  3. A censura está de volta!!!
    Um governo nilitar com um judiciário que quer impor a mordaça, perfeito!!!

    ResponderExcluir

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.