Juiz do Rio será investigado por usar sistema judicial em caso pessoal

Postado em 7 de maio de 2019 \ 0 comentários

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro abriu, na última segunda-feira (6/5), procedimento disciplinar contra o juiz Raphael Baddini de Queiroz Campos, da 2ª Vara de Armação dos Búzios, acusado de abuso de poder, uso indevido de meios judiciais e ofensa a outro magistrado.

Em 2017, Baddini estava andando de bicicleta em Teresópolis quando quase foi atropelado. Ele anotou a placa do carro e, por meio do Sistema de Restrição Judicial de Veículos Automotores (Renajud), descobriu o endereço do condutor. Depois, foi ao local e cobrou providências sobre o caso.

Para o corregedor-geral de Justiça do Rio, desembargador Bernardo Garcez, há indícios de que Baddini usou indevidamente o Renajud para fins privados, abusando de seu poder de magistrado. Garcez também apontou que o juiz realizou investigação, o que não pode, além de ofender outro magistrado nos desdobramentos do episódio.

No entanto, o corregedor negou o pedido de afastamento cautelar do Baddini. Isso porque ele não está mais na comarca de Guapemirim, distante 21 quilômetros de Teresópolis, o que poderia prejudicar o andamento do caso.

Fonte: Conjur

categoria:

0 comentários

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.