Advogados e agentes são presos suspeitos de vazar dados da PF sobre investigações

Postado em 6 de junho de 2019 \ 0 comentários

A Polícia Federal prendeu na última quarta-feira, 5, em Belo Horizonte/MG, dois advogados e dois servidores da própria PF suspeitos de retirar documentos sigilosos do sistema da corporação e vazar as informações sobre as operações.

De acordo com a Polícia, eles são investigados pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, organização criminosa, obstrução de Justiça e violação de sigilo funcional.

Ainda conforme a PF, foram encontrados documentos de operações da corporação na cada de Andrea Neves, irmã do deputado Federal Aécio Neves.

De acordo com a polícia, um dos servidores e um dos advogados presos são conselheiros efetivos de um time de futebol, sendo que, um deles, inclusive, faz parte de comissão provisória que apura denúncias contra o clube.

A irmã de Aécio Neves foi intimada a prestar depoimento. Também foi expedido mandado de busca pessoal ao advogado dela, que teve seu celular apreendido.

A operação Escobar, no âmbito da qual foram decretadas as prisões, é um desdobramento da operação Capitu, que investigou suposto esquema de corrupção no ministério da Agricultura durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

Fonte: Migalhas

categoria:

0 comentários

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.