Aprenda a memorizar leis que vão te ajudar na prova da OAB

Postado em 27 de junho de 2019 \ 0 comentários


Todo estudante de Direito sabe a importância de realmente entender a matéria estudada e desenvolver um raciocínio jurídico. Entretanto, há algumas situações em que uma “decoreba” básica é necessária. O Exame da Ordem da OAB é uma delas: em muitas questões, o examinador costuma cobrar a literalidade da lei, motivo pelo qual o candidato deve tê-la bem memorizada para conseguir uma boa pontuação.

Mas como decorar tantas leis diferentes?

A tarefa pode parecer quase impossível, mas fique calmo! Usando algumas técnicas, fica até fácil memorizar leis. Quer conhecer quais são elas? Confira neste post!

1. Faça mapas mentais

Os mapas mentais são uma espécie de “esquema” que ajuda a memorizar o conteúdo.

Ele funciona da seguinte maneira: no centro de uma folha, escreva o nome do tema escolhido. A partir do assunto que você escreveu, vá criando diversas ramificações com as palavras-chave relacionadas, ou seja, termos que vão ajudar a aprofundar a matéria e explicá-la melhor.

Imagine o exemplo dos Princípios Constitucionais da Administração Pública. Esse será o tema central, de onde sairão cinco ramificações: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

Você pode ir expandindo o seu mapa mental, criando mais desdobramentos para cada ramificação. Com um mapa completo, você terá um ótimo material de revisão que te ajudará a fixar os pontos mais importantes de cada lei.

2. Cante

Já ouviu aquele ditado: “quem canta seus males espanta”? No caso da prova da OAB, o mal é o famoso “branco”, e você também pode espantá-lo cantando!

Experimente transformar o conteúdo de uma lei em música, utilizando o seu ritmo preferido. É claro que não precisa introduzir todos os artigos em uma letra, já que ela ficaria enorme. Basta criar uma letra com os pontos mais importantes e você vai ver como fica muito mais fácil decorá-la!

3. Elabore flash cards

Uma das técnicas mais clássicas de memorização é a elaboração de flash cards — que são pequenos cartões que ajudam a decorar o conteúdo.

Você pode utilizá-los de várias formas. Uma delas é escrever uma pergunta curta sobre a lei estudada de um lado de um cartão. No verso, escreva a resposta. Faça vários desses cartões e utilize-os depois para revisar a matéria: você deve ler a pergunta, tentar respondê-la sozinho e depois conferir se a sua resposta bate com a do verso.

Outra maneira de utilizá-los é escrever palavras-chave da matéria na frente do cartão e, no verso, uma breve explicação sobre a matéria. Depois, veja se consegue lembrar do conteúdo da lei apenas lendo as palavras-chave!

4. Faça resumos à mão

Muitos candidatos à prova da OAB fazem os seus resumos no computador. Entretanto, estudos mostram que escrever à mão tem um resultado melhor quanto à compreensão e memorização do assunto.

Por isso, é interessante utilizar essa tática para memorizar leis para a prova da OAB. Faça os seus resumos à mão, abusando das canetas coloridas e marca-textos — eles ajudam a criar a memória visual, que pode ser bastante útil na hora da prova.
5. Dê aulas

Você pode estar se perguntando: mas como vou dar aulas sobre uma lei que ainda estou tentando entender?

Você não precisa se preocupar com isso! Dar aulas é uma forma de te forçar a refletir e compreender o que foi lido e, depois, passar tudo para as suas próprias palavras. Todo esse processo ajuda a criar a memória de longo prazo.

Por isso, convoque seus familiares ou colegas para uma rápida aula particular. No final, você ainda pode identificar se entendeu bem a lei ou se alguns pontos ainda precisam de reforço.

6. Grave o conteúdo em áudio

Outra ótima maneira de memorizar uma lei é gravar o seu conteúdo em áudio.

É possível achar legislação em áudio na internet; contudo, é recomendável que você grave com a sua própria voz. Dessa forma, ao repetir a lei em voz alta, você já deu início ao processo de memorização — que terá continuidade nas próximas vezes que você ouvir o áudio.

O legal é que, depois que a gravação estiver pronta, você pode ouvi-la em qualquer lugar e maximizar o seu tempo de estudos!

7. Faça simulados

Fazer simulados força o seu cérebro a retomar o conteúdo estudado, o que também ajuda a criar a memória de longo prazo. Como na prova da OAB é preciso memorizar várias leis, essa é uma ótima maneira de evitar o famoso “branco na hora da prova”.

Além de ajudar a decorar o conteúdo, essa técnica tem outro benefício: como é bastante normal que questões sejam repetidas, você consegue se familiarizar com as leis mais cobradas e estudá-las com antecedência!

8. Crie histórias absurdas

De que você se lembra com mais detalhes: o prato que você comeu há duas semanas ou aquele dia em que topou com um inseto na sua comida? As coisas que saem um pouco da normalidade são mais fáceis de serem lembradas, e, por isso, criar histórias absurdas pode te ajudar a memorizar leis para a prova da OAB.

Para colocar essa técnica em prática, basta identificar as palavras-chave do assunto a ser memorizado e, com elas, elaborar uma narrativa bem absurda. Você vai ver como vai ser fácil lembrar da história maluca — e, consequentemente, da matéria — na hora da prova!
9. Invente siglas

É muito mais fácil lembrar-se de uma sigla curta do que de um grupo de palavras, não é? Por isso, você pode criar siglas quando for necessário memorizar algumas palavras-chave. Ainda no exemplo dos Princípios da Administração Pública (que usamos na primeira dica) você pode criar a sigla LIMPE, formada com a primeira letra de cada um deles.

O melhor é que, mesmo que você não se lembre de todas as palavras que compõem a sigla imediatamente, fica mais fácil deduzi-las sabendo pelo menos a sua primeira letra!

10. Faça associações

Em algumas leis, é preciso memorizar números ou detalhes muito específicos. Nesses casos, é impossível escapar de uma “decoreba” básica, certo? Fazer associações é uma excelente maneira de se lembrar dessas pequenas particularidades.

Um exemplo: o STJ tem 33 ministros. 33 também é a idade de Cristo. Assim, você pode associar o J de STJ com Jesus e se lembrar da sua idade. Fácil, não?
11. Descanse

A última dica (mas não menos importante) é: descanse!

Depois de um certo tempo de estudo, o nosso cérebro não consegue mais armazenar novas informações. Por isso, não adianta nada estudar por horas seguidas: é indispensável fazer pausas periódicas para ajudar na memorização da matéria!

Nunca é demais lembrar que apenas a “decoreba” não será o suficiente para garantir a sua aprovação no Exame da Ordem! Apesar de ser necessária em alguns casos, é essencial combiná-la com uma boa base de estudos, disponível em diversas plataformas.

Fonte: Saraiva Aprova

categoria:

0 comentários

-------------------------------------------------------------------------
É um prazer receber seu comentário e ter sua participação.
Repasse a seus amigos e convide-os a opinar também.