Advogado consegue que cliente receba mais de R$ 200 mil em atrasados com Revisão da Vida Toda

22/05/2020 09h46

A recente decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) autorizando o recálculo da aposentadoria ou pensão com todas as contribuições pagas antes da concessão já está sendo aplicada nos tribunais dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Nessa revisão, o aposentado inclui no cálculo do benefício as contribuições antigas, pagas em outras moedas.

Em São Paulo, uma aposentada, representada pelo escritório Aith, Badari e Luchin Advogados, vai aumentou a sua renda mensal de R$ 1.039 para R$ 4.253,75 com a chamada Revisão da Vida Toda. Além da diferença mensal de R$ 3.214,75, ela receberá R$ 203 mil de atrasados.

O TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) entendeu que a segurada preencheu os requisitos para a revisão de sua aposentadoria por idade, com a inclusão de contribuições feitas antes de julho de 1994.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

A trabalhadora se aposentou aos 60 anos de idade, em outubro de 2014, e conseguiu, por meio da ação judicial, incluir as contribuições feitas desde 1976.

No Rio de Janeiro, decisão favorável em primeira instância aumentou o benefício de R$ 954 para R$ 4.798,93 (os valores ainda serão atualizados). Outros dois casos de primeira instância voltaram a andar no estado após a decisão do STJ.

Esses são só alguns exemplos de como advogados e escritórios tem conseguido resultados incríveis com a chamada Revisão da Vida Toda.

Fonte: JusBrasil

Anuncie na Nação Jurídica

Faça com que sua marca seja vista por toda a nossa Nação!