Polêmica: Pai raspa cabelo da filha que praticou bullying contra colega com câncer

25/10/2020 21h12

Um pai causou polêmica ao dar um castigo “diferente” na filha adolescente que praticou bullying, causando sofrimento ainda maior em uma colega com câncer.

Todo mundo sabe que pacientes que estão fazendo tratamento contra qualquer tipo de câncer, passam por muitas dificuldades, tanto físicas como no campo emocional.

Receber do médico o diagnóstico de que os exames comprovaram um tipo de câncer, até mesmo os mais fortes psicologicamente sofrem um abalo.

A partir do momento da notícia, começa a luta para vencer a patologia, uma batalha de enfrentamento que exige muito do corpo, pois o tratamento é agressivo e provoca fragilidade, como também a superação emocional. Por isso a resiliência, a fé e vontade de viver são fundamentais.

O tratamento contra o câncer envolve radioterapia e quimioterapia, além medicamentos, alimentação, dentre outras prescrições, conforme o médico recomendar. Um dos mais frequentes efeitos colateral do paciente é a perda de cabelo e pelos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Ciente de todas essas dificuldades dos pacientes, o pai de uma jovem tomou uma decisão; a de raspar a cabeça da filha quando soube que ela havia praticado bullying contra uma pessoa com câncer.

Para o pai, foi ainda mais grave por ser uma pessoa que a filha conhece, embora não deva fazer isso com ninguém, a menina é uma colega, ambas estudam na mesma escola.

Para dar uma lição na filha, o pai pensou no que poderia fazê-la entender o sofrimento que o bullying causou com na colega. A primeira ideia foi a de confiscar todos os aparelhos eletrônicos, a segunda seria raspar a cabeça dela para tentar aprender a respeitar.

O pai foi alvo de polêmica, mas decidiu raspar a cabeça da filha. As opiniões ficaram divididas, muitos disseram ser um castigo excessivo e que estava abusando da autoridade como pai. Mas também recebeu muito apoio.

Na rede social ‘Reedit’, o pai, que é separado da mãe da menina e ficou com a guarda, falou sobre sua decisão;

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

“Então o que eu queria saber é: será que eu exagerei na punição? Eu acho que foi justo. Eu não suporto pais que deixam os filhos fazerem bullying e não fazem nada a respeito. Além disso, eu perdi minha própria mãe para o câncer de mama, eu sei como esta doença é devastadora e minha filha sabe por tudo que a avó passou por causa do câncer”.

Fonte: Google

Anuncie na Nação Jurídica

Faça com que sua marca seja vista por toda a nossa Nação!