Black Friday 2020: Veja dicas para não cair em golpes virtuais

20/11/2020 11h34

O ano de 2020 trouxe uma profunda mudança nos hábitos das pessoas. O isolamento social, o distanciamento físico e o home-office se tornaram práticas comuns do dia a dia. Além disso, com receio de sair de casa, muitas pessoas passaram a investir no comércio eletrônico para suprir as necessidades cotidianas.
Com a chegada nos próximos dias da Black Friday, período tradicionalmente marcado por descontos expressivos em vários produtos, é bom ficar alerta para evitar de se cair em golpes, alerta a advogada especialista em Direito do Consumidor, Lorrana Gomes. “O golpista vai estar sempre presente aonde as pessoas querem gastar dinheiro. E nesta Black Friday, ele certamente vai marcar presença com mais força on-line”. É importante lembrar, observa a especialista, que, “se por um lado muitas lojas físicas fecharam durante a pandemia, outras estão com força total no comércio eletrônico”.

Antes de iniciar as compras, a primeira recomendação da advogada é “realizar as compras em sites confiáveis. De preferências, procure aqueles em que já se tenha realizado compras anteriormente e não ter enfrentado quaisquer problemas neles”, observa. Além disso, um fator importante a ser observado é que neste período de preços mais baixos, o dinheiro virtual reinará como nunca. Além disso, Lorrana recomenda fazer as compras com cartão digital: “Você gera um cartão digital, digita os dados para fazer a compra, e depois automaticamente ele é excluído, assim evitará que seus dados possam ficar armazenados por aí”, completa.

Outra dica importante observada pela advogada é sobre o registro do site onde a compra está sendo feita: “Verifique sempre o domínio e seus links, veja se ele não está direcionando à outra página de domínio diferente”, detalha.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Além disso, é importante observar os preços dos produtos ofertados: “Fique atento aos valores praticados no mercado, pois descontos excessivos também podem ser indício de fraudes. Os comerciantes podem vender com desconto sim, mas que este desconto seja limitado ao preço de custo do que está sendo vendido. Algumas lojas podem vender com preço sem margem de lucro para poder conquistar o cliente, mas é bom ligar o alerta caso o preço esteja muito baixo”, ressalta a advogada.

Antes das compras começarem, Lorrana Gomes orienta o consumidor a rever suas senhas, principalmente as de e-mail: “Tenha sempre senhas diferentes, pois uma das estratégias dos criminosos é testá-la em todos os acessos da vítima”, explica.

E uma última dica; Muita atenção com as ofertas supostamente maravilhosas que chegam por e-mail: “Algumas delas possuem uma armadilha para capturar informações confidenciais da pessoa, como senhas e número de cartões de crédito. Então, antes de clicar, verifique na loja virtual se aquela promoção realmente existe”, finaliza a advogada.

Por Lorrana Gomes, advogada especialista em Direito do Consumidor.

Fonte: Lorrana Gomes

Anuncie na Nação Jurídica

Faça com que sua marca seja vista por toda a nossa Nação!