Por unanimidade, Justiça confirma absolvição de acusado de estuprar Mariana Ferrer

Tribunal de Justiça de SC manteve sentença de 1ª instância que inocentou o empresário André de Camargo Aranha por 3 votos a 0

07/10/2021 15h26

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) decidiu, nesta quinta-feira (7), pela manutenção da decisão de primeira instância que absolveu o empresário André Aranha. Ele foi acusado de estupro de vulnerável pela modelo e influenciadora digital Mariana Ferrer. A decisão se deu por unanimidade entre os três desembargadores que participaram do julgamento – Ariovaldo da Silva (relator), Ana Lia Carneiro e Paulo Sartorato.

Em setembro de 2019, o juiz Rudson Marcos, da 3ª Vara Criminal de Florianópolis, decidiu inocentar o empresário das acusações por falta de provas. A defesa de Mariana Ferrer recorreu da decisão, pedindo que a absolvição fosse anulada. O caso ganhou notoriedade após a publicação de uma matéria, pelo The Intercept Brasil, que citou erroneamente que Aranha teria sido absolvido porque a Justiça considerou que ele cometeu um “estupro culposo”. O veículo foi, posteriormente, condenado pela Justiça a revelar que houve manipulação e teve de corrigir o conteúdo publicado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Antes do julgamento, Júlio César Ferreira da Fonseca, advogado de Mariana, disse à Folha de SP que esperava que o peso da opinião pública diante dos acontecimentos no julgamento levasse os desembargadores a serem “ainda mais minuciosos” ao analisar o pedido de reforma da sentença.

Já Claudio Gastão da Rosa Filho, advogado de Aranha, afirmou ao veículo que tinha confiança no julgamento dos desembargadores. "Uma coisa é o tribunal midiático, outra é um julgamento técnico, conduzido por magistrados sérios", disse.

Fonte: gazetadopovo.com.br/

Anuncie na Nação Jurídica

Faça com que sua marca seja vista por toda a nossa Nação!